sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Dominária

Os planinautas mais antigos tinham um nome para o Multiverso: Dominia. O plano no centro do Multiverso, a chamada "Canção de Dominia", é o vasto plano de Dominária, que é tão ampla e que sua história tão rica que até mesmo seus cronistas mais antigos não sabem onde ela começa.

Dominária é repleta de locais famosos, como o continente vulcânico de Shiv, a atemporal ilha de Tolária e a sombria e tenebrosa Ilha de Urborg. O continente de Aerona contém uma grande variedade de terrenos, desde as montanhas gélidas de Keld às amplas planícies do eterno reino de Benália. Ao sul, o enorme continente de Jamuraa é repleto de selvas, desertos e ambientes semelhantes. Dominária também possui algumas centenas de pequenas ilhas, incluindo as Ilhas das Especiarias, as Ilhas Flamejantes e inúmeras outras.

Este plano é a terra natal dos irmãos Urza e Mishra, artesãos mestres que descobriram as antigas pedras do poder nas Cavernas de Koilos. Eles cobiçaram a pedra um do outro e seu desejo por poder desencadeou uma sangrenta guerra pessoal que devastou Dominária e mergulhou o plano em uma era glacial.

O fim da Guerra dos Irmãos levou Urza ao descobrimento do sombrio plano de Phyrexia, um inferno de carne, metal e graxa, onde a linha entre o vivo e o artificial era quase inexistente. Phyrexia corrompeu Mishra, o irmão de Urza, como parte de seu plano para conquistar Dominária, e Urza deu início a um plano milenar para deter a invasão phyrexiana e seu senhor e mestre, Yawgmoth.

Dominária também é o berço da Nau Voadora Bons Ventos e de sua tripulação. A famosa nave voadora continha antiga tecnologia mágica do extinto Império Thran — tecnologia essa que permitia que a nave e sua tripulação vagassem pelos planos. A Bons Ventos, assim como sua tripulação de heróis e uma coleção de artefatos chamados de Legado, foram ferramentas fundamentais para deter a invasão de Dominária pelo plano infernal de Phyrexia.

Um dos continentes de Dominária, Otaria, permaneceu relativamente intacto após os assaltos da Invasão Phyrexiana. Foi aqui que o mago bárbaro Kamahl buscou a glória nas liças da famosa Cabala. Mas, ao contrário do que esperava, ele deparou-se com um conflito muito maior, alimentado por um orbe capaz de amplificar a magia e os desejos de seu detentor: o Mirari.

Devido à sua posição central no Multiverso, Dominária também foi o epicentro das fraturas temporais planares que ameaçaram o próprio Multiverso. Uma série de cataclismas, muitos causados pelos próprios planinautas, deixaram Dominária desolada e desestabilizaram a estrutura do próprio Multiverso. Os danos causados ao tempo e ao espaço expandiram-se para além de Dominária, afetando outros planos, e somente a intervenção de um poderoso grupo de planinautas pode emendar as fendas na estrutura de Dominária e reestabilizar o Multiverso.

Um comentário:

  1. Excelente artigo, muito interessante!Magic é d+

    ResponderExcluir